No Blog da Astra você encontra ótimas Dicas para Decoração, Organização de Casa, Faça Você Mesmo e muito mais | Clique e Saiba Mais!

Você está lendo

Como fazer um jardim vertical? Confira o passo a passo

No Blog da Astra você encontra ótimas Dicas para Decoração, Organização de Casa, Faça Você Mesmo e muito mais | Clique e Saiba Mais!

Fica a dica

Como fazer um jardim vertical? Confira o passo a passo

Tempo de Leitura: 6 minutos

Traga um pouco da natureza para o seu dia a dia de uma forma bastante criativa

Jardim vertical construído em uma parede inteira. As plantas são bem frondosas e ocupam todo o espaço disponível na estrutura preparada.
(Foto: Reprodução/Casa de Valentina)

A parede verde, ou jardim vertical, é uma ótima opção para inovar e valorizar o ambiente sem se preocupar com o espaço disponível. Porém, muitas pessoas ainda têm dúvidas de como fazer um jardim vertical em casa.

Essa antiga técnica de paisagismo começou a ganhar força nos últimos anos, tornando-se uma tendência em projetos decorativos. Através dessas paredes verdes, é possível integrar a natureza a qualquer ambiente da casa

Quer aprender como fazer um jardim vertical? Confira algumas dicas e sugestões neste artigo para dar mais vida ao seu lar!

A origem do jardim vertical

A mistura de plantas e flores em pequenos vasos colocados de maneira vertical em uma parede se popularizou na década de 80, na Europa.

Foi nessa época que o designer e botânico francês Patrick Blanc, considerado o inventor do jardim vertical, decidiu inovar em suas criações.

A partir desse momento importante da história do paisagismo, outros profissionais começaram a replicar a técnica. Com isso, a ideia de fazer um jardim vertical propagou-se em diferentes lugares e das mais variadas maneiras.

Jardim vertical construído por Patrick Blanc em uma exposição na FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado), na cidade de São Paulo.
A obra de Patrick Blanc foi pioneira na área do paisagismo e inspirou toda uma tendência. (Foto: Reprodução/Vertical Garden Patrick Blanc)

Benefícios de ter um jardim vertical

Além de valorizar o contato com a natureza em casa e alegrar o ambiente, fazer um jardim vertical também oferece alguns outros benefícios. Confira alguns dos principais:

Sustentabilidade

Ao adicionar uma parede verde na sua casa, você valoriza espaços que antes estavam subaproveitados. Assim, um destaque é dado àquele local, que também pode ganhar uma funcionalidade, como a eventual criação de uma pequena horta.

Diminuição da conta de luz

Ao instalar um jardim vertical, as plantas devem atenuar os efeitos dos raios solares no ambiente. Consequentemente, isso gera uma redução na temperatura e na necessidade de utilizar aparelhos como ar-condicionado e ventiladores.

Muito além da economia, o clima também fica agradável e a temperatura mais amena.

Diminuição de ruídos

Quando a parede verde é bem larga, como as instaladas em muros externos de casas, ela pode ajudar a reduzir o barulho. Apesar de não substituir um isolamento acústico, fazer um jardim vertical oferece uma boa diminuição dos ruídos no interior da casa.

Melhor qualidade do ar

As plantas purificam o ar e podem até mesmo perfumá-lo, por isso, fazer um jardim vertical proporciona uma melhora na qualidade do ar. As flores e plantas também conseguem reduzir a incidência de gases prejudiciais à nossa saúde, como o CO₂, por exemplo.

Melhora da saúde mental

Uma pesquisa realizada na Noruega constatou que cuidar de plantas e estar em constante contato com a natureza diminui o estresse e melhora o humor. Fazer um jardim vertical também pode aumentar a capacidade de manter a atenção e diminuir a sensação de cansaço.

Uma sala de estar moderna, com piso de madeira, sofá e poltrona. A parede em destaque tem um jardim vertical e várias plantas espalhadas por diferentes prateleiras, em meio a decorações e espelhos.
Fazer um jardim vertical pode melhorar sua qualidade de vida. (Foto: Reprodução/Martha Stewart)

Passo a passo de como fazer um jardim vertical

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a parede verde, está na hora de aprender a como fazer um jardim vertical só seu. Em alguns passos, a sua casa estará pronta para receber todos os benefícios de estar mais perto da natureza. Acompanhe a seguir:

Passo 1:

Escolha o lugar em que você quer fazer um jardim vertical. Se for em um ambiente externo, considere se a ventilação do ambiente é suficiente para o crescimento das plantas.

Já se for em um ambiente interno, lembre-se de que cada espécie de planta precisa de diferentes quantidades de luz do sol para viver.

Passo 2:

Instale uma estrutura que vai servir de apoio para a proteção da parede. A maneira mais fácil e muito utilizada é a instalação de vasos em painéis de madeira ou de metal.

Passo 3:

Impermeabilize o local para que a irrigação das suas plantas não seja um problema. É recomendado utilizar duas camadas de feltro bem esticadas por cima de uma placa impermeável para garantir que a instalação esteja segura.

Vale sempre deixar um bom regador por perto para quando a instalação for feita. Os modelos da Astra, eficazes e bastante estilosos, são ótimos para o seu cantinho natural.

Passo 4:

Já com a camada de feltro instalada, insira os vasos no local e coloque o substrato para plantas antes de inserir a vegetação.

Escolha um vaso atemporal e elegante para garantir que o seu jardim vertical será sofisticado. A linha Japi Studio, por exemplo, conta com opções de design únicas que serão um diferencial no resultado final.

Passo 5:

Selecione as plantas que ficarão expostas no seu jardim vertical. É importante considerar que algumas espécies se adaptam melhor a ambientes com pouca incidência de luz solar, enquanto outras preferem ficar expostas ao Sol.

As espécies mais adequadas para ambientes internos, sem muitos raios solares, são samambaia, peperômia, antúrio, singônio e dinheiro-em-penca.

Já as que combinam com ambientes externos são: lambari-roxo, bromélia Tillandsia ionantha, colar-de-pérolas, jiboia, orquídeas-grapete e clorofito.

Com as plantas já selecionadas, coloque cada uma em seu devido lugar e atente-se para que elas fiquem com um visual bonito na composição total.

Passo 6:

Crie um sistema de irrigação automático com uma bomba que reaproveite a água já utilizada. Esta é uma etapa opcional, geralmente recomendada para jardins grandes, com plantas frondosas.

Aqui, é importante contar com a ajuda de um profissional especializado em paisagismo para garantir a segurança da instalação.

Jardim vertical instalado em uma parede de madeira na área externa de um local. Vários vasos maiores com plantas estão espalhados pelo chão, próximos à parede verde. O chão é coberto por um gramado bem aparado.
Jardins verticais bem estruturados dão um charme especial à decoração da sua casa. (Foto: Reprodução/Vistafolia)

Cuidados necessários com o seu jardim vertical

Após fazer um jardim vertical, é preciso se atentar à sua manutenção. Alguns procedimentos básicos e rotineiros são essenciais para que o jardim vertical esteja sempre saudável e bonito:

Limpeza

Uma boa limpeza, tanto dos vasos, quanto de toda a estrutura, garante um ambiente mais adequado para o crescimento e o desenvolvimento das plantas. Além disso, eventuais podas evitam a presença e a proliferação de pragas e ervas daninhas.

Irrigação

Manter a vegetação bem irrigada também é fundamental. Os melhores períodos para regar as plantas são as primeiras horas da manhã e o final da tarde.

Molhá-las em horários muito quentes ou de noite não é indicado. No primeiro caso, a água evapora muito rápido. No segundo, a absorção da água é mais lenta, fazendo com que as plantas fiquem úmidas por mais tempo.

Uma rega periódica permite que as plantas possam absorver água e nutrientes do substrato de maneira adequada. E isso pode ser feito de modo manual ou automático.

Manual

Irrigar de maneira manual exige alguns materiais, como mangueiras e/ou regadores. Há diversas opções de mangueiras dos mais diferentes tamanhos, ideais para manter o seu jardim vertical bem irrigado.

Na hora de organizar a sua mangueira, conte com o apoio de um porta-mangueira ou de uma alça para mangueira. São itens indispensáveis para manter o seu ambiente organizado, limpo e sempre bonito.

Um bom regador também é peça-chave nessa hora. Hoje, é possível encontrar três tipos de regadores no site da Astra, que vão te ajudar nessa tarefa. São eles:

  • Regador com crivo: é muito parecido com o sistema de um chuveiro, já que a água sai em menor fluxo e intensidade. É muito utilizado para a rega de plantas volumosas.
  • Regador sem crivo: a água sai de uma maneira mais concentrada e direcional, sendo mais indicado para regar plantas grandes ou que estão no solo.
  • Regador com bico beija-flor: é indicado para rega de plantas que estão em locais altos ou que são mais delicadas.
Uma pessoa segurando um regador com bico beija-flor da Astra na cor spray, regando uma planta que está em um vaso encaixado em uma pequena estrutura vertical.
Regue suas plantas sempre que necessário, cuidando para não colocar água de mais ou de menos.

Automática

Nem sempre dá tempo de regar todas as plantas conforme as suas necessidades. É aí que entra a importância de contar com um sistema de irrigação localizado automático.

Esse sistema permite o gotejamento através de pequenos cortes feitos ao longo de uma mangueira fixada no sistema do jardim vertical através de abraçadeiras. É uma ótima opção para quem tem pouco tempo e quer fazer um jardim vertical.

Agora que você já sabe como fazer um jardim vertical, que tal buscar pelos melhores produtos para colocar a mão na massa? Visite nosso site e veja tudo o que você precisa para sua parede verde!

Seis dicas para a maquiagem perfeita Como usar a decoração com nichos no banheiro