Consumo de energia é maior no verão e pode causar panes no sistema elétrico

A parte elétrica da casa é uma das mais importantes e perigosas, por isso, realizar a manutenção elétrica da residência é essencial para evitar surpresas nada agradáveis. 

A sobrecarga da rede elétrica pode causar panes, curtos-circuitos e até mesmo incêndios na fiação, portanto é muito importante manter a manutenção sempre em dia.

E você sabia que esse cuidado deve ser ainda maior no verão?

Nesta estação, aparelhos eletrodomésticos como o ar condicionado e ventilador são utilizados basicamente o dia todo para refrescar. Como eles consomem bastante energia, a rede elétrica da residência pode apresentar alguns problemas se não estiver com a manutenção em dia.

Para evitar transtornos, confira a seguir quando realizar a manutenção elétrica e quais são os principais produtos que devem ser trocados. 

Por que realizar a manutenção elétrica no verão?

O verão brasileiro é conhecido pelas altas temperaturas. Na estação, algumas cidades em diferentes regiões do país chegam a marcar 40°C ou mais. 

Para conseguir manter o ambiente fresco o tempo todo, muitas residências possuem ar-condicionado instalado em quase todos os cômodos. E as casas que não possuem o eletrodoméstico instalado, os ventiladores são utilizados basicamente o dia todo para amenizar o calor.  

Os dois aparelhos consomem muita energia e como são utilizados com muita frequência nesta época do ano, podem causar panes no sistema elétrico. 

Por isso, é muito importante deixar a manutenção elétrica sempre em dia, principalmente durante o verão. Com essa medida de prevenção, você evita gastos inesperados com curtos-circuitos na instalação elétrica, por exemplo. 

Outro motivo para realizar a manutenção na rede elétrica da sua casa nesse período é que o superaquecimento dos fios causa desperdício de energia. Por isso, a conta de energia elétrica pode vir bem mais cara do que nos meses anteriores.

Além disso, o superaquecimento da rede elétrica pode causar incêndios na fiação. Assim, é recomendado investir na contratação de um eletricista para realizar a manutenção elétrica antes que algum acidente inesperado aconteça. 

Com o uso frequente do ar-condicionado no verão, a instalação da casa pode ficar comprometida se a manutenção elétrica não estiver em dia.

Como saber o momento certo para fazer a manutenção

Para saber se a rede elétrica de uma residência precisa de manutenção, é essencial se atentar a alguns detalhes que mostram possíveis problemas na instalação. 

Observar essas características na sua casa é importante para identificar o problema com antecedência e evitar gastos inesperados. 

Veja a seguir como identificar o momento de realizar a manutenção elétrica. 

Conta de energia

O primeiro ponto para prestar atenção é o valor da conta de energia elétrica. Para isso, primeiro você deve observar qual é a bandeira tarifária de cada mês para  saber se o preço está muito elevado ou se a variação foi normal. 

Como a principal forma de geração de energia elétrica no Brasil são as usinas hidroelétricas, em meses em que há pouca chuva, as bandeiras da conta de energia são utilizadas para cobrar tarifas extras na fatura. 

Em meses que a bandeira está verde, não há cobrança de tarifa extra na conta de energia. Já nos meses com bandeira amarela, é cobrado um valor um pouco maior. Por fim, a bandeira vermelha, adotada no verão, é a que cobra a maior tarifa. 

Analise se a sua fatura de energia elétrica está muito mais cara do que nos meses anteriores e se o consumo foi muito maior. 

Esse é um sinal de que algo pode estar errado na rede elétrica da sua residência e que está na hora de contratar um eletricista para realizar a manutenção. 

Quedas frequentes de energia

As quedas frequentes de energia elétrica são sinais de que algo está errado na instalação da sua casa e é hora de realizar a manutenção. 

Em geral, essas quedas significam que um ou mais circuitos elétricos não estão dimensionados corretamente para o uso dos aparelhos da residência. 

Por isso, ao ligar os eletrodomésticos que consomem mais energia do que o circuito elétrico suporta, como o ar-condicionado, o disjuntor desarma para garantir a segurança da rede elétrica.

Nesses casos, realizar a manutenção elétrica e trocar alguns itens, como cabos, tomadas, interruptores e disjuntores é muito importante para evitar curtos-circuitos na residência. 

Quedas de energia podem ocorrer por causa de problemas no disjuntor ou sobrecarga da rede elétrica da residência.

Cheiro de queimado

Ligou um aparelho eletrodoméstico e sentiu um cheiro de queimado? Esse é um dos sinais de que chegou a hora de fazer a manutenção elétrica na sua residência.

Isso ocorre porque alguns aparelhos consomem mais energia do que a instalação elétrica da sua casa suporta e superaquecem os componentes de plástico. 

As tomadas, por exemplo, podem chegar a derreter. 

Se você sentir o cheiro de queimado, cheque se nenhuma tomada está manchada ou com aparência de queimada. Se encontrar, evite utilizá-la para não causar um problema ainda maior na rede elétrica da sua casa. 

Sempre que sentir o cheiro de queimado, é importante contatar um eletricista para realizar a manutenção elétrica e solucionar o problema. 

O que trocar na manutenção elétrica

Os itens que devem ser trocados na manutenção elétrica variam conforme o problema da sua casa

Por isso, é extremamente importante que a avaliação e a troca dos componentes elétricos sejam realizadas por um eletricista profissional para que os reparos sejam feitos da melhor maneira.

Fazer gambiarras ou tentar resolver o problema sozinho não é a melhor opção. Em vez de solucionar o problema e evitar gastos, você pode causar um dano ainda maior à rede elétrica se a manutenção não for realizada corretamente - além de correr o risco de se machucar gravemente.

Saiba a seguir quais podem ser os itens trocados pelo eletricista em sua casa. 

Fiação

Uma razão para as quedas de energia frequentes pode ser o dimensionamento incorreto dos cabos elétricos para a potência de equipamentos que consomem mais energia elétrica.

Isso ocorre principalmente em casas com fiação antiga, pois a instalação não suporta a potência de alguns aparelhos e superaquece. Para evitar um acidente, o disjuntor desarma toda vez que esses eletrodomésticos são ligados. 
Nesse caso, o eletricista deve instalar cabos elétricos dimensionados corretamente para aparelhos eletrodomésticos mais potentes.

Eletricista pode identificar a necessidade de trocar toda a fiação da residência se os cabos elétricos não forem compatíveis com a potência dos eletrodomésticos.

Tomadas 

Nas casas que ainda possuem tomadas no modelo antigo, é importante realizar a troca pelo modelo de três pinos, como é determinado pela Norma Brasileira ABNT NBR 14136.

Com essa troca, não será necessário utilizar adaptadores para ligar os aparelhos, o que evita curtos-circuitos na rede elétrica da residência. 

Os modelos de tomada da Astra, por exemplo, seguem a norma da ABNT NBR 14136. Além disso, eles são certificados pelo INMETRO e admitem uma tensão máxima de 250V. Assim, ao serem instaladas elas garantem mais segurança à rede elétrica da sua casa.

Para evitar sobrecarga em uma única tomada, o ideal é não utilizar adaptadores para ligar diversos aparelhos ao mesmo tempo. 

Uma boa opção é utilizar um de nossos modelos com duas ou três tomadas no mesmo kit para ter uma tomada para cada aparelho ou realizar a instalação de novas tomadas em pontos da casa que possuem mais aparelhos ligados, como a sala. 

Além disso, você já deve ter percebido que alguns aparelhos que consomem bastante energia, como o micro-ondas e o secador de cabelo, possuem pinos de 20A, que são um pouco mais grossos que o modelo comum de 10A. 

Para não ter que utilizar adaptadores nesses aparelhos e comprometer a segurança da rede elétrica, você pode trocar sua tomada pelo modelo de 20A da Astra. Nesse caso, é importante verificar se a fiação é equivalente à corrente que passará pelo circuito. 

Disjuntor

Se a sua residência está apresentando quedas de energia elétrica constantes ao utilizar aparelhos mais potentes, pode ser um sinal de que os cabos de um ou mais circuitos não estão posicionados corretamente. 

Por isso o disjuntor pode desarmar facilmente ao ligar o secador de cabelo e o chuveiro elétrico ao mesmo tempo, por exemplo. 

Nesse caso, o eletricista deve dimensionar corretamente os circuitos e o disjuntor durante a manutenção elétrica para que o problema seja solucionado. 

Além disso, o disjuntor danificado pode ser um dos motivos para essas quedas de energia ocorrerem. Se esse for o caso, o eletricista pode identificar a necessidade de trocar o aparelho por um que corresponda às necessidades da residência. 

O disjuntor é um item essencial para evitar curtos-circuitos e acidentes elétricos na residência, por isso deve ser trocado se apresentar problemas.

A linha de disjuntores da Astra conta com modelos que protegem os circuitos elétricos contra sobrecorrentes de 6A a 63A

Além disso, nossa linha conta com disjuntores monopolares, bipolares e tripolares. Assim, o eletricista pode escolher o disjuntor de acordo com o número de fases de energia elétrica que vêm da rua para a instalação da residência. 

Para garantir mais segurança ainda à rede elétrica da casa, é possível instalar os nossos dispositivos diferenciais residuais (DR), que são bipolares ou tetrapolares.

Esses aparelhos são capazes de detectar fugas de energia e desarmam imediatamente para evitar choques elétricos. Ao instalá-lo, a segurança será ainda maior. 

Caixas versáteis

Uma opção para garantir que não haja curtos-circuitos ou sobrecarga na rede elétrica ao utilizar aparelhos de maior consumo, como o ar-condicionado, é a instalação das caixas versáteis.

Elas funcionam como um quadro único de disjuntor, por isso garantem a proteção dos sistemas individuais dos aparelhos. A instalação das caixas é realizada com sobreposição na parede próxima ao aparelho elétrico. 

A nossa linha de caixas versáteis possui modelos com uma tomada de 20A e com disjuntor, só com uma tomada ou apenas com o disjuntor. Assim você pode escolher o que atende a sua necessidade.


Gostou do conteúdo? Saiba também como escolher o chuveiro ideal para sua casa!