Para escolher a mais adequada, é importante considerar algumas características do animal

Três tipos de coleira para cachorro estão sobre um fundo laranja e branco. Também há dois ossinhos de borracha e outros dois de verdade. Além disso, é possível ver alguns grãos de ração.

Escolher o melhor tipo de coleira para o seu cachorro é uma etapa muito importante e requer bastante atenção. Comprar o modelo errado pode causar feridas na pele e até mesmo comprometer a segurança durante os passeios.

O tamanho e o material da coleira ideal variam bastante conforme o porte, raça e hábitos do seu cãozinho. Então, se você tem mais de um cachorro em casa, a melhor coleira para um nem sempre será a mais adequada para outro. 

No mercado existem diversas opções de coleiras. Você pode comprar modelos que além de se adequarem perfeitamente aos animais, atendem a diferentes orçamentos. 

É possível encontrar desde as versões mais baratas de coleiras até as mais sofisticadas. Há opções em nylon, couro, com pingentes e até mesmo personalizadas com o nome do seu bichinho.  

Com todas essas opções, antes de ir às compras é indispensável ver bem as características do seu pet para descobrir qual é a melhor para ele. 

Para te ajudar, listamos alguns tipos de coleira para cachorro e selecionamos o que você precisa escolher para não errar na hora da compra. Confira a seguir! 

Quatro tipos de coleira para cachorro

Cada tipo de coleira para cachorro atende às necessidades específicas do cachorro. Na lista a seguir estão as características dos principais modelos comercializados em pet shops: 

1. Coleira plana

A coleira plana é uma das mais tradicionais no mercado. Não é à toa que esse modelo é comumente usado nos cães. 

Ela funciona como um colar e fica apenas ao redor do pescoço do cachorro e pode ser utilizada diariamente

Nesse tipo de coleira é possível acomodar facilmente a plaquinha de identificação do seu cãozinho. Assim, fica mais fácil encontrá-lo se ele fugir. 

Na hora de passear com o pet não é necessário trocá-la por outro tipo de coleira. Basta usar uma guia de corda tradicional, com nó, ou a retrátil, que estica conforme o animal caminha.

Aqui na Astra temos dois modelos de coleiras planas: de couro forrada e a produzida em nylon. Ambas têm ajustes metálicos, por isso são práticas e simples de vestir. 

Como a fabricada em couro possui forro, ela evita o atrito da tira com a pele do animal. Com isso, as chances do pet se incomodar com o acessório são menores. 

A coleira de nylon da Astra também foi produzida pensando em proporcionar conforto ao seu cão. A diferença entre ela e o modelo de couro é que essa é mais simples.

Um cachorro Husky Siberiano aparece de lado. Ele está com a boca aberta, por isso é possível enxergar alguns dentes e a língua dele. Em volta do pescoço do cão há uma coleira plana preta.
A coleira plana fica ao redor do pescoço do cachorro e não deve ser muito apertada para não causar desconforto ao pet no dia a dia ou nos passeios.

2. Coleira peitoral

Esse modelo de coleira é colocado no tórax do cachorro, como se fosse um colete. Por conta disso, esse item é bastante confortável e garante segurança aos pets durante os passeios.

Diferente da coleira plana, nesse tipo a guia fica presa na parte de cima do peitoral, localizada nas costas do animal. 

Se o seu cãozinho costuma puxar bastante a coleira durante os passeios, esse modelo pode ser uma ótima opção. Como a coleira pega todo o tórax, a força necessária para contê-lo é distribuída igualmente pelo corpo e evita que ele se machuque. 

Quando for comprar uma coleira peitoral para o seu pet, avalie bem o tamanho para escolher o adequado. Assim, você consegue evitar que o cachorro se solte facilmente ou que a coleira fique muito apertada.

Uma coleira azul com guia está em cima de pedaços de tecidos em diferentes tonalidades.
O estilo de coleira peitoral pode ser utilizado em cachorros de todos os portes, basta comprar o tamanho correto para o seu pet.

3. Coleira anti-puxão

Também conhecida como peitoral easy-walk, esse tipo é bem similar à coleira peitoral. Porém, o que as diferencia é o gancho da guia, que neste modelo fica na parte frontal. 

É esse acessório que ajuda o tutor a ter maior controle sobre o animal, impedindo que ele puxe a coleira. Quando o cão tentar correr, o gancho fará que ele gire na direção contrária.

Como o próprio nome já diz, esse tipo de coleira é recomendado para passear com cães que costumam disparar durante o trajeto.   

4. Coleira cabresto

Esse modelo de coleira se parece com uma focinheira, mas que também envolve o pescoço do animal. 

Assim como a anti-puxão, a coleira cabresto evita que o animal corra durante o passeio. Como uma corda envolve o focinho dele, a cabeça é virada para o lado sempre que tentar disparar.

Entretanto, essa coleira é indicada apenas para cachorros que estão em adestramento. 

Como escolher a coleira ideal para o seu cachorro

Na hora de escolher produtos para o seu pet, como o comedouro para cachorro ideal, ração e até mesmo a coleira mais adequada, você deve se atentar a detalhes como porte, raça e comportamento do animal.

Além disso, quando falamos de coleira, é essencial observar as características do objeto, como o material, cores e estampa.

Porte e raça do cachorro

O primeiro detalhe que você deve observar é o porte e a raça do cachorro. Esses dois pontos interferem diretamente no tamanho da coleira ideal para o seu cãozinho. 

Cada raça possui medidas específicas, mesmo com variações de idade. Um filhote de Pastor Alemão, por exemplo, não usará o mesmo tamanho de coleira que um cão já adulto ou idoso da mesma raça. 

Para evitar que a coleira fique pequena ou muito grande, o ideal é medir o tamanho do pescoço e peito do cão com o auxílio de uma fita métrica. Com isso, fica mais fácil de comprar a peça ideal. 

Um Husky Siberiano aparece de lado na imagem. Ao redor do pescoço dele há uma coleira preta. Presa nela, há uma guia que é segurada por uma mão branca.
 Para não comprar o tamanho errado da coleira, lembre-se de observar a raça e o porte do cachorro.

Comportamento do animal

Se o bichinho fica ansioso, agressivo, agitado ou com medo durante o passeio, esse é um ponto de grande atenção no momento de escolher o tipo de coleira ideal.

Opte por modelos de peitoral para cães que dão um pouco mais de trabalho e costumam correr durante a caminhada. Assim, você o mantém mais próximo de si e garante que ele não se machuque. 

Material da coleira

Observar o material do produto também é extremamente importante para escolher o melhor tipo de coleira para cachorro.

Uma dica infalível é optar por materiais que propõem segurança, conforto e elegância para o seu melhor amigo. 

Saiba que alguns cães podem ter alergia à coleira. Então, para garantir a saúde deles, é melhor comprar uma que seja fabricada em materiais devidamente testados, como os modelos produzidos aqui na Astra

Cores e estampas

Se além de garantir a segurança do cãozinho, você também quer deixá-lo elegante, vale a pena prestar atenção nas cores e estampas da coleira. 

Escolha um tom que se destaca bastante da cor do pelo do animal. Cachorros com pelagem caramelo, por exemplo, podem usar uma coleira azul, vermelha ou preta.

Porém, se você quer algo mais discreto, vale optar por estampas e cores que se camuflam no pelo. Nesse caso, colocar uma coleira preta em um cão de pelos pretos é uma boa saída.

Duas coleiras, uma amarela e outra caramelo, estão sob uma superfície vermelha. Ao redor, há quatro bolinhas de borracha, dois ossinhos de plástico e dois de verdade.
Cor da coleira pode se destacar ou não do seu cachorrinho. 

Cuidados com a coleira do cachorro

Não basta apenas adquirir o tipo de coleira ideal para o seu amigo animal, é necessário manter a manutenção em dia para ela ficar limpa e segura para o passeio. 

Para deixar a coleira sempre adequada ao uso, faça a higiene correta do item periodicamente.

Caso seja uma coleira de tecido, lave o objeto na máquina ou tanque. Se possível, deixe de molho em um balde ou bacia para limpá-la bem.

Se a coleira for de ferro, faça a higiene com pano úmido. Lembre-se de não utilizar produtos abrasivos para que o material não fique comprometido.

Para evitar problemas de pele no animal, não se esqueça de secar bem a coleira antes de colocá-la no pet.

E se a coleira já está deteriorada, com desgaste no tecido ou com problemas no fecho, é importante adquirir uma nova para evitar acidentes durante o passeio. 

Como colocar a coleira no animalzinho

Nunca force o seu cãozinho a colocar a coleira, pois ele pode ficar traumatizado. Se isso acontecer, o momento do passeio acaba se tornando um transtorno.

O ideal é descontrair o cachorro quando for colocar a coleira. Com ajuda de um petisco ou brinquedo preferido, ensine o cachorro a passar a própria cabeça e as patas pela coleira.

Carícias e brincadeiras também ajudam a deixar o pet mais seguro para o colocar na coleira, evitando que ele fique incomodado ou com medo. 

Ao escolher a coleira ideal para o seu cachorro, você contribui com o cuidado e conforto do seu companheiro.

Já sabe qual tipo de coleira escolher para o seu cachorro e quer adquirir mais produtos para cuidar do seu bichinho? Conheça todos os produtos da nossa linha destinada aos pets.