Escolha do disjuntor inadequado pode causar seu desarme constante e problemas para a utilização da ducha

Quatro disjuntores tripolares da Astra aparecem lado a lado. Eles são brancos e possuem botões de acionamento vermelhos.

Escolher o disjuntor para chuveiro correto é uma etapa fundamental para o bom funcionamento da ducha no dia a dia. Se o modelo incompatível for instalado, você pode enfrentar problemas no futuro.

O tipo de disjuntor ideal varia de acordo com a potência e a tensão do chuveiro. Por isso, antes de comprar um equipamento com qualquer corrente (amperes)  é importante prestar atenção em algumas características da ducha.

Para te ajudar a encontrar o melhor disjuntor para chuveiro, separamos algumas dicas fundamentais. Confira a seguir!

O que é um disjuntor e qual é a sua importância?

O disjuntor é um equipamento de segurança indispensável nas residências. Ele é responsável por identificar sobrecargas e curtos-circuitos. 
Quando isso acontece, o disjuntor desliga automaticamente e interrompe o circuito elétrico. Assim, ele previne incêndios e danos aos aparelhos eletrônicos da sua casa.

Um disjuntor tripolar da Astra aparece na imagem. Ele é branco e o botão de ligar e desligar é vermelho.
O disjuntor é um item indispensável para garantir a proteção na instalação do seu chuveiro.

Problemas causados pela instalação do disjuntor para chuveiro incorreto 

Instalar um disjuntor incompatível gera contratempos bem desagradáveis. Por isso, é importante prestar atenção a alguns indícios. 

Se o aparelho desarma ao ligar o chuveiro, pode ser um sinal de que o modelo utilizado na sua casa não é o ideal.

Não sabe porque isso acontece? Não se preocupe! A seguir você verá os principais motivos que ocasionam ambas as falhas.

Porque o chuveiro desarma o disjuntor

Um dos principais indícios de que há algo errado com o disjuntor é quando ele desarma com frequência ao ligar o chuveiro. 

Existem diversos fatores que ocasionam o desligamento do equipamento. Dessa forma, vale avaliar cada situação. 

O problema pode ocorrer quando a distância entre a instalação do chuveiro e o equipamento de segurança é incompatível com o estipulado na norma ABNT NBR 5410

Outra razão para ele desarmar é a corrente exigida pela ducha elétrica. Se ela for maior do que o disjuntor suporta, ele ficará sobrecarregado e vai desligar automaticamente. 

Além disso, é possível que a falha esteja na fiação. Caso o chuveiro tenha potência superior ao que os fios suportam, pode ocorrer um superaquecimento. Se esse for o problema, o disjuntor desarma para garantir a segurança da instalação elétrica.

Porém, se o disjuntor possuir corrente maior que a ideal para a fiação, ele não irá desarmar e isso pode ocasionar incêndios. Dessa forma, é necessário que toda a instalação elétrica seja compatível.

Fazer a ligação do chuveiro em uma tomada ou em interruptores bipolares também pode desligar o disjuntor e a norma proíbe essa utilização. Isso ocorre porque a ligação apresenta oscilações na rede e o equipamento interrompe a corrente elétrica ao identificá-las. Nesse caso, é fundamental fazer a instalação corretamente.

Esse tipo de instalação pode causar incêndios, pois na maioria das vezes a corrente exigida pelas duchas é maior do que as tomadas ou interruptores suportam. 

O mau contato entre o disjuntor e o fio elétrico que liga o chuveiro é outro fator que faz o equipamento desarmar sempre que a ducha é acionada. 

Para encontrar exatamente o que está ocasionando o problema na sua casa, é fundamental consultar um eletricista para realizar a manutenção correta e evitar mais dores de cabeça no futuro. 

Para evitar que o disjuntor desarme, a instalação do chuveiro deve ser diretamente entre os fios do aparelho e da residência, sem o uso de tomadas.

Disjuntor incorreto pode causar incêndios

Instalar um disjuntor para chuveiro incorreto pode causar picos de energia acima do que o equipamento de segurança suporta, o que ocasiona o desarme. Nesses casos, substituir o disjuntor antigo por um com corrente maior (amperes) não é a solução. 

A fiação também interfere no funcionamento correto do equipamento de segurança. Se ela for mais antiga, os cabos podem derreter após a substituição e ocasionar um incêndio na residência. 

Por esse motivo, é importante que o eletricista avalie toda a fiação utilizada do disjuntor até o chuveiro. Se o diâmetro dos fios for incompatível com o equipamento que exige corrente maior, será necessário trocá-los.

Qual é o disjuntor ideal para cada tipo de chuveiro?

No mercado você encontra diversos tipos de disjuntor que podem ser usados para proteger a instalação do chuveiro.

Existem modelos com proteção térmica, magnética e termomagnética. Além disso, há opções monopolares, bipolares e tripolares.  

Os disjuntores termomagnéticos (DTM) são os que oferecem uma proteção maior à instalação dos chuveiros. Eles identificam curtos-circuitos e sobrecorrentes. Por isso, esse tipo de disjuntor proporciona mais segurança à rede elétrica.

Normalmente, os disjuntores DIN são os que possuem proteção termomagnética. Porém, a norma ABNT NBR 16305 não proíbe a utilização de disjuntores NEMA para proteger as instalações dos chuveiros. 

Observar as características do chuveiro é fundamental

A corrente do disjuntor ideal varia de acordo com a potência e tensão de cada ducha. Para descobrir qual é o modelo recomendado para o seu chuveiro, você pode consultar a embalagem do produto ou o site do fabricante.

Além disso, também é indispensável utilizar a fiação estabelecida na ABNT NBR 5410 e respeitar a distância máxima permitida entre o disjuntor e o chuveiro:

Tensão do chuveiroPotência do chuveiroEspessura da fiação Distância máxima Disjuntor ideal
110V/127V4500W6 mm²19 m40A
110V/127V5500W10 mm²26 m50A
220V/230V4500W4 mm²38 m25A
220V/230V5500W4 mm²32 m32A
220V/230V6800W4 mm²26 m32A

Se você possui uma Divina Ducha da Astra , com potência de 5500W e tensão 220V, por exemplo, é necessário instalar um disjuntor bipolar de 32A para proteger o sistema elétrico. 

Utilizar qualquer equipamento que não tenha essas características vai ocasionar problemas.

Caso o disjuntor para chuveiro da sua residência tenha uma corrente nominal menor, ele vai desarmar sempre que o chuveiro for ligado. E se você optar por um modelo com maior corrente, ele não vai identificar problemas de sobrecorrente, ocasionando riscos à instalação.  

Quando trocar o disjuntor do chuveiro?

Se o disjuntor do chuveiro vem apresentando falhas, pode estar na hora de trocá-lo. Porém, nem sempre o desarme do disjuntor exige a mudança. Por isso, é necessário avaliar cada caso.

Um disjuntor que não liga mais, por exemplo, precisa ser substituído. Essa alteração é bem simples, mas deve ser realizada por um eletricista para evitar problemas no futuro.

Um homem branco está mexendo em uma caixa de energia em um poste padrão. Ele usa equipamentos de segurança como capacete, óculos e luvas.
Para trocar o disjuntor do seu chuveiro, consulte um eletricista e não faça essa mudança sozinho, a não ser que tenha conhecimento em elétrica.

Caso o disjuntor da sua casa desarme frequentemente, ele pode estar com problemas e será necessário instalar um novo. Porém, tome muito cuidado com isso! 

Esse pode ser um indício de que há algo errado com a sua rede elétrica. Para evitar surpresas, peça para um eletricista avaliar o problema. 

Percebeu que o seu chuveiro é mais potente do que o disjuntor instalado, ou deseja comprar uma ducha que esquenta mais? Então pode estar na hora de trocar o equipamento e a fiação para ele não desarmar e proporcionar a segurança necessária.

Entretanto, se você não quiser substituir o disjuntor, a opção é comprar um chuveiro com potência menor e que seja compatível com o seu equipamento de segurança.

Mais segurança para a instalação do chuveiro

Para garantir ainda mais segurança para a instalação do chuveiro, você pode instalar um Dispositivo Diferencial Residual (DR)

Eles protegem o sistema contra fugas de corrente e o usuário de choques elétricos. 

Um Dispositivo Diferencial Residual (DR) da Astra aparece na imagem. Ele é brano e possui um botão de ligar e desligar azul.
DR é um dispositivo fundamental para a segurança das instalações elétricas dos chuveiros.

A norma atual exige que as instalações dos chuveiros tenham um DR. No entanto, é comum que as casas mais antigas não tenham esse dispositivo de segurança. 

Se esse for o caso da sua residência, vale a pena prestar atenção nesse ponto. 

Gostou do conteúdo e quer comprar um disjuntor compatível com o chuveiro? Acesse nossa loja e escolha o equipamento ideal para sua casa